27.3.02

O caminho da Felicidade é tortuoso.
(Mas vale a pena.)

Não adianta você tentar ir direto até Ela. Porque o caminho da Felicidade é sinuoso, você tem que passar necessariamente pela Sinceridade, pegar um pouco da Ousadia, da Loucura, conseguir bastante Coragem, tem que trilhar o caminho obedecendo suas curvas e distâncias. É um risco — porque não tem placas, setas, indicações. É um caminho escuro... (Os atalhos são falsos atalhos). Depois de tudo isso, você chega ao ponto em que está o Amor. Você vai seguindo, fazendo as curvas todas, e pega a Sabedoria, o Estilo e a Finesse. O Bom Senso.
Então você chega onde está a Alegria, e também o Êxtase.
Antes, passou pelo Desejo, certamente.

Quase lá no fim está a Verdade.

A Verdade, em verdade, tem pedaços enormes de si esparramados pelo caminho todo, e você tem que ir pegando-os a todo momento, ponto por ponto. E depois de todas as curvas, depois de trilhar a tortuosidade toda do caminho, depois de alcançar a Verdade Total, — lá no fim — a Felicidade virá por si só.

Ela cai sobre tua cabeça, como dádiva de Deus.

É assim — e só assim — que você terá a Felicidade.