2.2.02


Dizem que tem aí um arruaceiro, um criminoso, condenado pela Justiça, que vive se metendo em encrenca. Não estuda, anda sempre em más companhias, prega a desagregação da família, rejeitou a própria mãe, e os irmãos detestam ele. Dizem até que o imoral anda beijando uma putinha em público. O "vagabundo" nunca trabalhou, mas festa é com ele mesmo. Adora dançar. Corre até um boato que na semana passada ele chegou a transformar água em vinho. Agora há pouco eu o vi passar aqui por frente, descalço, sujo, olhando-me com doçura e sorrindo pra mim...

Ah, dizem também que o Maluco ainda trepa num caixote de madeira ali na praça e fica fazendo discurso:

Olhai os lírios do campo...


Se esse "condenado" batesse por acaso à tua porta, pedindo um pedacinho de pão, você o deixaria entrar?